Olá visitante! Cadastre-se ou faça o login.

Atendimento

413030-1962
Logo

Atendimento

413030-1962
Carrinho
zoom passe o mouse
Religião na Esfera Pública Política (Ref: 9788555070150)
Este livro tem por objeto analisar as condições dialógicas entre razão ou Estado e religião, no âmbito da esfera pública política contemporânea. Para isso, tomamos viés interpretativo o marco...
Disponibilidade: Envio imediato
De: R$ 49,00 por R$ 31,85 ou por R$ 0,00 no Depósito bancário
Quantidade: No momento a quantidade solicitada não esta disponível em estoque
Digite seu CEP:
*promoção válida até 05/01/2019
Texto adicional
Paulo Sergio Araujo
Dados técnicos
ISBN: 978-85-5507-015-0
Páginas: 241
Edição: 1ª
Ano Publicação: 2015
Especificação
Apresentação: Brochura
Formato: 14,8 x 21 cms
Descrição longa
Religião na Esfera Pública Políti ca: Uma Dialética Inacabada do Processo de Secularização
Paulo Sergio Araujo

Este livro tem por objeto analisar as condições dialógicas entre razão ou Estado e religião, no âmbito da esfera pública política contemporânea. Para isso, tomamos viés interpretativo o marco teórico da Teoria da Ação Comunicativa de Jürgen Habermas. Ele tem analisado o contexto político atual e o desempenho da religião nos Estado democrático estadunidense, que se diz secularizado. Habermas reconhece que a revitalização religiosa norte-americana compõe um horizonte antagônico ao da Europa, amplamente secularizada. Ele aponta saídas éticas para os conflitos envolvendo seculares e religiosos e, para tanto, analisa ser necessário um retorno à gênese da modernidade, onde tudo começou, com a separação de Igreja e Estado. Ao dizer que o dissenso contemporâneo é resultado de uma dialética inacabada entre razão e religião, nosso autor indica a necessidade de buscar uma reconstrução reflexiva, ou seja, interpretando cada posicionamento pela teoria da ação comunicativa. Isso possibilita a constituição de um terceiro momento dessa dialética, uma síntese possível entre razão e religião, através da intersubjetividade discursiva. Ao propor a dialética da secularização, Habermas indica a necessidade de revisão da razão moderna e da religião, partindo das condições do paradigma da racionalidade intersubjetiva para a convivência pacífica entre cidadãos religiosos e seculares.