Olá visitante! Cadastre-se ou faça o login.

Atendimento

413030-1962
Logo

Atendimento

413030-1962
Carrinho
zoom passe o mouse
O homem livre em Deus (Ref: 9788555076916)
Compreender! é a maior virtude da mente. A virtude suprema da mente é compreender e conhecer a Deus (EIVP28d).
Disponibilidade: Envio imediato
por R$ 54,00 ou por R$ 0,00 no Depósito bancário
Quantidade: No momento a quantidade solicitada não esta disponível em estoque
Digite seu CEP:
Descrição longa
O Homem livre em Deus
Wiltonn William Leite

Compreender! é a maior virtude da mente. A virtude suprema da mente é compreender e conhecer a Deus (EIVP28d). O sumo bem é o conhecimento da união da mente com a natureza inteira (TdEI § 12). O homem que conhece, compreende e apreende sua essência-potência na natureza da substância tem um conhecimento adequado da essência eterna e infinita de Deus (EIVP36s), deseja ser feliz, agir e existir bem. Esse homem deseja ser, agir e viver, ou seja, existir em ato (EIVP21) em Deus (EIP15): esse homem é de sua raça divina. Ele vive, se move e existe em Deus (como dito por São Paulo ¿ Bíblia de Jerusalem ¿ Atos dos Apóstolos 17, 24-28). E, deseja para o outro, o mesmo bem que procura para si mesmo, ser feliz em Deus, e isto será maior quanto maior for seu conhecimento da natureza de Deus (EIVP37). Esse é o supremo bem da mente (EIVP28), a suprema felicidade, e quanto maior for a alegria que afetar um determinado homem maior sua realidade e perfeição. Assim, ele, e o outro, com quem divide seu conhecimento de Deus, mais, necessariamente, participam da natureza divina (EIVp45s).
O homem que se conhece adequadamente compreende que o seu bem supremo é o conhecimento intelectual da substância: o conhecimento do amor de Deus. Esse conhecimento é comum a todos os homens e todos os homens podem desfrutá-lo igualmente (EIVP36). Por isso, o homem livre, por conhecimento adequado da natureza das coisas, vive conforme os ditames da razão e da intuição (EIVP67). Jamais age com dolo, por agir ativamente pela razão, por seu próprio autointeresse, age de boa fé (EIVP72). Revela sua virtude quanto evita os perigos e quando os enfrenta (EIVP69). Evita o(s) homem(s) que ignoram os ditames da razão e que vivem segundo as imagens criadas por sua imaginação (EIVP70). Vive entre iguais, com outro(s) homem(s) regido(s), como ele, segundo os ditames da razão, de quem é grato (pelo encontro e pela relação de composição que realizam) (EIVp71). Une-se a esse homem, no mais estreito e profundo natural laço de amizade (EIVP35c1), se esforçando por fazer-lhes o bem (EIVP37). Assim, consegue, sem abdicar de qualquer de um seus direitos naturais consequentes de sua natureza humana na substância, com a fortaleza de seu caráter, com firmeza e generosidade, viver harmonicamente com o(s) outro(s) homem(s) (EIVP73).
Especificação
Apresentação: Brochura
Formato: 14,8 x 21cms
Dados técnicos
ISBN: 978-85-5507-691-6
Páginas: 229
Edição: 1ª
Ano Publicação: 2017
Texto adicional
Wiltonn William Leite