Olá visitante! Cadastre-se ou faça o login.

Atendimento

413030-1962
Logo

Atendimento

413030-1962
Carrinho
zoom passe o mouse
Nem prêmio, nem castigo! Educação, anarquismo e sindicalismo em São Paulo (1909-1919) (Ref: 9788555078286)
O livro apresenta uma pesquisa de grande relevância para compreender os princípios e ações da educação libertária no Brasil, mostrando com bastante competência os conceitos que guiaram a proposta educ
Disponibilidade: Envio imediato
por R$ 62,00 ou por R$ 0,00 no Depósito bancário
Quantidade: No momento a quantidade solicitada não esta disponível em estoque
Digite seu CEP:
Texto adicional
Rogério de Castro
Dados técnicos
ISBN: 978-85-5507-828-6
Páginas: 347
Edição: 1ª
Ano Publicação: 2017
Especificação
Apresentação: Brochura
Formato: 14,8 x 21cm
Descrição longa
Nem prêmio, nem castigo! Educação, anarquismo e sindicalismo em São Paulo (1909-1919)
Rogério de Castro

A pesquisa contribui para o desenvolvimento das memórias da Pedagogia Libertária no Brasil, naquele início do século XX. Trata-se de uma obra importante para professores e estudiosos do Anarquismo e do Socialismo, trazendo uma análise das lutas de classe no espaço da escola, também em Portugal. Nesse sentido, sugiro a leitura atenta, buscando relacionar educação e luta social. (Lia Faria - Universidade do Estado do Rio de Janeiro)

Esta é uma obra fundamental para quem quer conhecer o conteúdo das experiências educativas fomentadas pelos libertários no início do século XX, em particular no que se refere ao caso brasileiro. Num tema em que muito ainda está por investigar, o autor dá-nos um contributo relevante para a clarificação conceptual e para o mapeamento de experiências. (Joaquim Pintassilgo - Universidade de Lisboa)

O livro apresenta uma pesquisa de grande relevância para compreender os princípios e ações da educação libertária no Brasil, mostrando com bastante competência os conceitos que guiaram a proposta educacional da Escola Moderna. Considero também fundamental o resgate das propostas educacionais do sindicalismo revolucionário, nos primórdios do século XX, no Brasil. (Angela Maria Souza Martins - Universidade Federal do Rio de Janeiro)

A Educação Anarquista, estudada por Rogério Cunha de Castro em sua tese de doutoramento, nos mostra como liberdade, igualdade e educação emancipatória são importantes, cada vez mais, no Brasil e no mundo. Leiam com prazer, vale a pena.
(Edna Maria dos Santos - Universidade do Estado do Rio de Janeiro)

Uma obra essencial para a compreensão das experiências de lutas e de organização dos trabalhadores numa perspectiva revolucionária e seus vínculos com a educação. Trata-se de uma contribuição fundamental para a bibliografia sobre a Pedagogia Libertária, o Anarquismo e o estudo da História da Educação, em seus aspectos políticos e sociais, numa perspectiva crítica. Um texto instigante para a reflexão dos educadores, historiadores, cientistas sociais e leitores interessados e/ou engajados nas lutas sociais pela transformação da sociedade. (Antonio Ozaí da Silva - Universidade Estadual de Maringá)