Olá visitante! Cadastre-se ou faça o login.

Atendimento

413030-1962
Logo

Atendimento

413030-1962
Carrinho
zoom passe o mouse
Influência do uso da terra na qualidade das águas de uma bacia hidrográfica (Ref: 7899495)
O tipo de uso e ocupação das terras das bacias hidrográficas sem fiscalização ou planejamento adequado, torna-se um dos maiores responsáveis pela degradação de corpos hídricos. A qualidade das...
Disponibilidade: Envio imediato
por R$ 65,00 ou por R$ 0,00 no Depósito bancário
Quantidade: No momento a quantidade solicitada não esta disponível em estoque
Digite seu CEP:
Descrição longa
Influência do uso da terra na qualidade das águas de uma bacia hidrográfica
Daiane Ferreira Batista & João Batista Pereira Cabral

O tipo de uso e ocupação das terras das bacias hidrográficas sem fiscalização ou planejamento adequado, torna-se um dos maiores responsáveis pela degradação de corpos hídricos. A qualidade das águas da bacia hidrográfica do ribeirão Paraíso, localizado no município de Jataí/GO, foi avaliada a partir do Índice de qualidade das águas (IQA), adaptado pela CETESB. A pesquisa constituiu em aferir o índice de qualidade das águas em onze pontos de amostragem, em quatro períodos distintos.
Os parâmetros avaliados foram: oxigênio dissolvido, coliformes termotolerantes, potencial Hidrogeniônico, demanda bioquímica de oxigênio, nitrogênio, fósforo total, temperatura, turbidez e resíduos totais. Os resultados encontrados foram comparados com a Resolução CONAMA n° 357/2005, a qual classifica o corpo hídrico em 5 classes de águas doces para ambientes lóticos, e aplicado o índice de qualidade das águas (IQA), que classifica o corpo hídrico em 5 faixas de valores (de zero a 100).
Pela classificação CONAMA n°357 (2005), o corpo hídrico se enquadra entre as classes 1 e 2, as águas são aptas a abastecimento público desde que se tenha o tratamento adequado. Ao analisar separadamente cada parâmetro, os valores encontrados nas análises de coliformes termotolerantes, pH, fósforo total e DBO estavam em desconformidade com a classe 1, resultando em contaminação das águas.
Ações podem ser feitas para solucionar ou mesmo diminuir os danos ambientais verificados no corpo hídrico. A fiscalização por parte de órgãos ambientais deve atentar-se aos limites de mata ciliar, que, em alguns pontos, encontra-se escassa. O aumento desta vegetação auxiliaria para impedir o transporte de poluentes ao leito, os quais geram alterações ao índice de qualidade da água. Com os resultados desta pesquisa, espera-se que sejam realizadas, pelos órgãos gestores das bacias hidrográficas, diretrizes de manejo de uso e ocupação das terras, intencionando auxiliar no regresso ou tornar mínimos os danos provocados ao ribeirão, melhorando a qualidade de suas águas e oferecer informações ao público interessado.
Especificação
Apresentação: Brochura
Formato: 14,8 x 21cms
Dados técnicos
ISBN: 978-85-5507-567-4
Páginas: 242
Edição: 1ª
Ano Publicação: 2017
Texto adicional
Daiane Ferreira Batista & João Batista Pereira Cabral