Olá visitante! Cadastre-se ou faça o login.

Atendimento

413030-1962
Logo

Atendimento

413030-1962
Carrinho
zoom passe o mouse
Há diferença? Se há diferença, desmancha-se... (Ref: 9788555076374)
Se há diferença, desmancha-se...: Conciliatória, simpática, arbitrária, engraçada e autoritária. Assim era a história do Brasil na época de Machado de Assis. Assim é a história do Brasil.
Disponibilidade: Envio imediato
por R$ 90,00 ou por R$ 0,00 no Depósito bancário
Quantidade: No momento a quantidade solicitada não esta disponível em estoque
Digite seu CEP:
Descrição longa
Há diferença? Se há diferença, desmancha-se... Representação histórica nas crônicas Gazeta de Holanda, de Machado de Assis (inclui texto integral)
Gabriel Corrêa

Se há diferença, desmancha-se...: Conciliatória, simpática, arbitrária, engraçada e autoritária. Assim era a história do Brasil na época de Machado de Assis. Assim é a história do Brasil.
Entre 1886 e 1888, Machado de Assis escreveu a série de crônicas Gazeta de Holanda, em um dos jornais de maior tiragem do Rio de Janeiro na época, a Gazeta de Notícias. Uma série peculiar dentro do conjunto de textos produzidos pelo mais importante cronista e romancista da época.
Mais do que experimentação formal, a crônica foi uma prática generalizada entre os autores brasileiros. Além de ser um laboratório para romancistas, os textos destinados aos jornais tinham vasto diálogo com as notícias da época. Não considerar esse contexto, talvez seja uma das principais perdas para o leitor de hoje.
No caso da Gazeta de Holanda, relê-la tendo como base também os jornais nos deixa mais próximos de seu significado potencial e nos revela um cronista integrado aos fatos sociais e políticos. A experimentação formal revela as tensões de Machado para colocar no papel acontecimentos cotidianos que prenunciavam e davam forma definitiva para rupturas institucionais tão importantes, como foram a Abolição da Escravidão e a Derrubada da Monarquia.
Entre temas citados pelo cronista estão: ameaças de epidemias, deboche do processo político na América Latina, conflitos civis no Leste europeu, malandragem dos pobres como a contraparte de fraudes de instituições financeiras, incertezas sobre regras dos processos legislativos, acusações e debates acalorados no parlamento, retórica na proteção de poucos e repressão no descaso com muitos, articulações da oligarquia paulista, obscurantismo e intolerância, justiça sempre seletiva, prisões sem julgamento, abuso e violência policial, hábitos locais disfarçados de padrão estrangeiro, golpes, enfim, festas, banquetes e carnaval...
Contradições e ressentimentos da sociedade brasileira (em tamanho fluminense), mas devidamente dissolvidas por alegres e irônicos versos improvisados. Apesar de nosso trabalho de análise ser realizado sem referencias ao século XXI, treze décadas após a publicação, vemos que Machado de Assis ainda tem muito o que nos dizer...
Especificação
Apresentação: Brochura
Formato: 16 x 23 cm
Dados técnicos
ISBN: 978-85-5507-637-4
Páginas: 432
Edição: 1ª
Ano Publicação: 2017
Texto adicional
Gabriel Corrêa