Olá visitante! Cadastre-se ou faça o login.

Atendimento

413030-1962
Logo

Atendimento

413030-1962
Carrinho
zoom passe o mouse
Deus quer, o Rei ordena, a Obra nasce: o casamento nas partidas de Afonso X (Ref: 9788555078231)
Desculpe, este produto não aceita comentário.
Com base em um corpo documental de leis, as Siete Partidas, de Afonso X de Castela (o Sábio), a autora propõe um exercício estimulante de história, que abre uma série de caminhos interpretativos, pouc
Disponibilidade: Envio imediato
por R$ 54,00
Quantidade: No momento a quantidade solicitada não esta disponível em estoque
Digite seu CEP:
Descrição longa
Deus quer, o Rei ordena, a Obra nasce: o casamento nas partidas de Afonso X
Luísa Tollendal Prudente

O casamento - a maneira como os homens e mulheres crescem e se multiplicam - tem uma importância central na história do ocidente cristão. Este livro, de Luísa Tollendal Prudente, nos conduz pelos meandros da construção da ideia de casamento, na baixa Idade Média, mas numa perspectiva que se afasta das abordagens institucionalistas, oferecendo ao leitor a possibilidade de compreender o matrimônio como fruto da sociedade, uma instituição na história. Com base em um corpo documental de leis, as Siete Partidas, de Afonso X de Castela (o Sábio), a autora propõe um exercício estimulante de história, que abre uma série de caminhos interpretativos, pouco usuais nos estudos que se dedicam a analisar a famosa obra legislativa daquele monarca. O mais frequente, é que as Siete Partidas sejam apresentadas como prefiguração dos códigos legais contemporâneos, sublinhando-se as intenções monopolistas do legislador no exercício do poder, por meio do texto doutrinário e jurídico. Assim, o casamento faria parte das várias instituições - legisladas nas Siete Partidas - impostas à sociedade, no intuito de submetê-la e discipliná-la. Luísa Tollendal Prudente, com grande inspiração, mostra-nos que o exercício do poder é muito mais complexo e intrincado. A partir do exemplo do casamento, desvela a organicidade e a especificidade históricas das Siete Partidas, resultado de como a sociedade medieval ibérica ordenava o seu mundo. Os textos jurídicos são, ao mesmo tempo, produtos desse mundo e produtores dessa ordem. No que se refere ao matrimônio, é fascinante constatar o entrelaçamento profundo da sua concepção com a própria ideia de monarquia, nobreza, igreja, enfim, com a dinâmica que animava a sociedade feudal, e que dava forma à maneira como os homens e mulheres deviam se unir para garantir a continuidade do modelo, como coração do corpo social dos cristãos.

Profa. Dra. Maria Filomena Pinto da Costa Coelho - Universidade de Brasília
Especificação
Apresentação: Brochura
Formato: 14,8 x 21cms
Dados técnicos
ISBN: 978-855507-823-1
Páginas: 300
Edição: 1ª
Ano Publicação: 2017
Observação
Deus quer, o Rei ordena, a Obra nasce: o casamento nas partidas de Afonso X, Luísa Tollendal Prudente
Texto adicional
Luísa Tollendal Prudente