Olá visitante! Cadastre-se ou faça o login.

Atendimento

413030-1962
Logo

Atendimento

413030-1962
Carrinho
zoom passe o mouse
Colônia Santa Izabel: História e memória do isolamento compulsório de doentes de lepra (Ref: 9788555074325)
Como eu era bem criança, eu ouço minha mãe contar que foi muito triste, tiraram meu pai e mais outro irmão dele do convívio e ela ficou pra trás...
Disponibilidade: Envio imediato
por R$ 64,00 ou por R$ 0,00 no Depósito bancário
Quantidade: No momento a quantidade solicitada não esta disponível em estoque
Digite seu CEP:
Descrição longa
Colônia Santa Izabel: História e memória do isolamento compulsório de doentes de lepra
Keila Auxiliadora Carvalho

Como eu era bem criança, eu ouço minha mãe contar que foi muito triste, tiraram meu pai e mais outro irmão dele do convívio e ela ficou pra trás... então, ela preferiu vir pra perto dele, o pessoal lá já não cumprimentava, já não ia em nossa casa. E ela sentiu mesmo vontade de vir para onde meu pai estava, porque lá não adiantava ela ficar porque ninguém aceitava mais.

Colônia Santa Izabel: História e Memória do Isolamento Compulsório de doentes de lepra, de Keila Carvalho, nos apresenta o resultado de sua primorosa pesquisa realizada para tese de doutoramento em História Social, defendida na Universidade Federal Fluminense, no Rio de Janeiro.
Para além de ser um trabalho que trata de políticas públicas de saúde que vigoraram durante décadas no país, a autora mostra aspectos bem peculiares de uma das maiores e mais importantes instituições para tratamento dos pacientes no Brasil, a Colônia Santa Izabel instalada em Minas Gerais.
Seu trabalho aborda aspectos da realidade social daqueles que ainda hoje habitam a instituição, visto terem sido dissolvidos os laços familiares quando se deu a internação. As entrevistas de história oral realizadas por ela mostram as lembranças acumuladas pelos internos e, em um excelente exercício de escuta, a autora chama a atenção para um fabuloso processo de reconstrução destas memórias de isolamento e do papel do leprosário nestas vidas.
A pesquisa é fortemente amparada por fontes primárias arquivísticas (documentos, prontuários, relatórios, fotografias) e traz para o leitor uma grande reflexão a respeito da história da hanseníase, doença ainda hoje tão presente em nossa realidade, bem como sobre os aspectos sociais resultantes de políticas de saúde empregadas no país e que durante anos mexeram com a vida cotidiana de milhares de pessoas.
Convido o leitor a mergulhar nestas páginas com a certeza de que muito deste universo é desconhecido e precisa ser ampliado como uma das formas de cessar o preconceito e o estigma que ainda perdura em relação à antiga lepra.
Dra. Laurinda Rosa Maciel
Doutora em História Social pela Universidade Federal Fluminensee Pesquisadora da Fiocruz/COC.
Especificação
Apresentação: Brochura
Formato: 16 x 23cms
Dados técnicos
ISBN: 978-85-5507-432-5
Páginas: 255
Edição: 1ª
Ano Publicação: 2017
Texto adicional
Keila Auxiliadora Carvalho